Assistente editor: Hugo de Aguiar

deaguiar.hugo@gmail.com

Chanson du printemps – a Erico Verissimo

Le printemps croise le fleuve
Croise le rêve que tu rêves
Dans la ville endormie
Le printemps survient

L’éolienne est devenue folle
N’arrête pas de tourner
Autour de l’éolienne
À l’unisson dansons tous

Dansons tous, dansons
Chéries, Défunts et Amis
Dansons tous, jusqu’a
Ne plus savoir le motif

Jusqu’a ce que les fourrages aient
Fleurit sur la crête des murs

Traduction: Fernando Oliveira, d’après l’original ( Canção da Primavera ) de Mario Quintana

2 comentários:

tertulías disse...

Querido, só voce mesmo para me trazer de volta aos dicionários da vida e da tentativa de falar frances... única língua que tive que aprender "na escola" e naqual sou mais fraco (falo e escrevo fluentemente o nosso potugues, alemao, ingles e castellano). Obrigado amigo por que voce está fazendo bastante da matéria cinza voltar a funcionar... Um lindo fim-de-semana (de uma Viena sem Carnaval - Gracas a Deus - porém com Bailes e bailes.. ontem foi o da Ópera). ciao amigo.
Ricardo

fernando oliveira disse...

Carissimo, como tu que vives numa cidade onde a arte está impressa em todos os cantos, eu também vivo em mundos diversos, pois um só mundo não me interessa, tento fornecer com os meus conhecimentos, escritos que cosmopolizem a literatura. Ricardo, mais uma vez obrigado pelas tuas leituras e comentários, quanto ao carnaval, estou a seguir pela télé, certamente que em Viena também o verás, bons bailes e óptimas operas.

abraços

fernando